Benefícios da semente de chia

oleo de chia phytogold

Benefícios da semente de chia

Semente de Chia: O Guia Completo da Semente de Chia que é um Verdadeiro Superalimento!

A chia é o nome popular da Salvia Hispanica, uma planta herbácea  da família das lamiáceas, de origem das regiões da Guatemala, do México e da Colombia. A planta é mais conhecida pela sua semente, que é vendida integralmente, moída ou em forma de óleo apesar de o óleo ser bastante caro. A palavra chia deriva da palavra do nahuatl chian, que significa “oleoso”.

Foi descoberta há centenas de anos, ea sua composição nutricional e respetivos benefícios para a saúde já são conhecidos desde aquela época. A semente da chia é considerada um alimento funcional dadas as suas características (entre os principais componentes estão as fibras, cálcio, magnésio, potássio, proteína e ômega-3).

CHIA o Super-Alimento dos Super-Alimentos. Imbatível na sua composição. único na sua Ação!

Fortalece a imunidade: 

por conter minerais como o selênio e zinco, que auxiliam o sistema imunológico, a chia é importante para reforçar as defesas, afastando de perto doenças como gripes, resfriados e processos infeciosos. Além disso, por ter nutrientes como fósforo, magnésio, cálcio, potássio e sódio, a semente é indispensável para a manutenção da integridade e saúde das células.

A importância do consumo desta semente tem sido reforçada por especialistas em nutrição humana, uma vez que nela são encontrados: ómegas, fibras, proteínas e outros nutrientes. Em apenas uma colher de sopa do alimento, é possível encontrar três vezes mais ferro do que no espinafre, cinco vezes o cálcio existente no leite, o dobro de potássio da banana, duas vezes mais proteína que qualquer outro grão ou semente e três vezes a quantidade de antioxidantes de blueberries.

Especialistas atestam a importância nutricional do Óleo da semente de chia (dados científicos):

  • Ômega 3: A semente da chia é uma das mais ricas fontes conhecidas, tanto animal quanto vegetal. Possui teor muito maior do que o encontrado na linhaça e no salmão.
  • Cálcio: Cinco vezes a concentração do mineral encontrada no leite de vaca.
  • Magnésio: Possui duas vezes mais do que em castanhas e nozes.
  • Manganês e Fósforo: Três vezes mais do que no espinafre.
  • Proteína: É uma fonte de proteína completa, que fornece todos os aminoácidos essenciais que o homem precisa.
  • Fibras: A alta concentração de fibras alimentares faz da chia um aliado do emagrecimento e na boa digestão.
  • Ricas em vitaminas e minerais: sendo uma das fontes vegetais mais ricas que se tem conhecimento até hoje. Foi recentemente descoberto, que ele também ajuda a queimar gordura no organismo.
  • Antioxidantes: A presença do flavonoide kaempferol e, em menor quantidade, os ácidos cafeico e clorogénico.

Chia: a semente que emagrece e reduz gordura

Tem ação corta-apetite e saciante, combate a prisão de ventre, controla a glicemia e baixa o colesterol.

Seu efeito mucilaginoso (o de absorver e reter água) devido à alta concentração de fibras, torna a chia interessante para quem busca emagrecer, posto que pode intensificar a sensação de saciedade.

A chia tem o poder de absorver 12 vezes o próprio peso em água.

Ajuda a emagrecer:

um dos motivos que fazem da chia uma grande aliada na perda de peso está na sensação de saciedade que a semente proporciona. As suas fibras têm a capacidade de absorver muita água, transformando-se em uma espécie de gel. É só fazer o teste, deixando uma porção de molho num copo para perceber a semente inchando em pouco tempo. Quando é ingerida, a reação é semelhante. Em contacto com os sucos gástricos, as suas fibras transformam-se nesse gel, que aumentam a dilatação do estômago. É esse mecanismo um dos fatores que favorecem a saciedade e, consequentemente, acarreta um menor consumo de alimentos.

Além disso, o consumo regular de chia pode ser benéfico para evitar a formação de gordura localizada, outra grande inimiga de quem luta contra os ponteiros da balança. Um estudo publicado no European Journal of Clinical Nutrition validou uma pesquisa em que onze indivíduos saudáveis consumiram a semente durante 12 semanas e obtiveram redução na glicemia após a refeição, ou seja, não houve picos de insulina no sangue, sendo assim, a glicose foi libertada lentamente no organismo. Tal processo evita que a gordura seja acumulada e, por consequência, afasta o excesso de peso. Os participantes do estudo também relataram diminuição do apetite até 120 minutos após o consumo da refeição, ao contrário dos indivíduos que não consumiram a chia, mostrando assim seu efeito no aumento da saciedade.

Efeito anticelulite:

já se sabe que a chia contém quantidades significativas de ómega 3 e muitos estudos têm relacionado o consumo desse ácido graxo com a diminuição da inflamação, o que seria interessante para diminuir e evitar celulite, um processo inflamatório do organismo.

Efeito desintoxicante:

os antioxidantes, como o ácido cafeico, de sua composição, são responsáveis por auxiliar na desintoxicação do fígado, além de impedir a formação de radicais livres que agem destruindo as membranas celulares e desencadeando o processo de envelhecimento.

Regula o colesterol:

de toda gordura que compõe a chia, aproximadamente 77% são formados por ácidos graxos ómega 3 e ómega 6. Essas gorduras têm como uma de suas principais propriedades reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o colesterol bom (HDL), além de baixar os triglicerideos na corrente sanguínea. Além disso, as fibras da semente também têm efeito benéfico na diminuição da concentração dos lipídios no sangue, que é o caso do colesterol.

Previne doenças cardiovasculares:

o consumo regular de chia é capaz de evitar doenças tal como o enfarte, derrame e hipertensão graças às suas grandes quantidades de ómega 3. Esse ácido graxo reduz a formação de coágulos sanguíneos e arritmias, além de diminuir o colesterol circulante no sangue. Além disso, o ómega 3 ajuda na regulação da pressão dos vasos sanguíneos, uma vez que aumenta a fluidez sanguínea, evitando assim, o aumento da pressão arterial.

Previne e controla a diabetes:

por conter fibras e aumentar o tempo de libertação da glicose, a chia pode ser relacionada com a prevenção da diabetes tipo 2. Funciona da seguinte forma: a digestão dos hidratos de carbono começa na boca e termina no intestino, onde partes maiores de hidrato de carbono são transformadas em tipos diferentes de açúcar (glicose, frutose, galactose) para serem absorvidos. Quando consumida com fontes de hidrato de carbono (frutas, massas, pães), as fibras da chia têm como efeito a diminuição da velocidade com que o hidrato de carbono sai do estômago e chega ao intestino, para terminar de ser digerido e absorvido, justamente por se transformarem num gel. Dessa forma, a glicose é libertada lentamente na corrente sanguínea, fazendo com que o hormónio insulina, necessário para transportá-la até as células, também seja libertado em pequenas doses. A vantagem de tudo isso é que com menos doses desse hormónio circulando no organismo, evita-se assim uma condição chamada resistência à insulina. O quadro ocorre quando é preciso uma quantidade maior do composto para que a mesma quantidade de glicose seja armazenada, e em longo prazo favorece o aparecimento do diabetes tipo 2.

A semente de Chia não é apenas um super-alimento, é sim um Milagre da Natureza para a nossa saúde!

Além da semente fresca, também é possível utilizar o óleo de chia em cápsulas para emagrecer e queimar gordura. Para isso, deve-se consumir de 1 a 2 cápsulas do óleo antes do almoço e do jantar, pois assim o seu efeito é semelhante ao da chia fresca.

Da semente dessa planta é extraído o óleo de chia. Através de um processo de prensagem a frio, que guarda todas as propriedades químicas e nutrientes encontrados na semente. O processo é feito “gota-a-gota” para manter todas as propriedade, cerca de 75- 100g = 1 g de Óleo de Chia!

Ver os produtos na loja

 

 

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *